Pesquisar:

Alface

Provavelmente originária do leste do Mediterrâneo e da Ásia Menor. O nome "alface" vem do árabe "al-khass" ou "aa-lhaç". No Antigo Egipto era cultivada para aproveitamento do óleo extraido das sementes. Na mitologia Grega, a alface foi simbolicamente relacionada com a morte, pois segundo a lenda, o amor entre a deusa Afrodite e o jovem Adonis teve um fim trágico quando este último foi morto por um porco selvagem no jardim das alfaces onde Adonis se escondia. O povo romano, desde a época do Imperador Domitien, começou a ser consumidor da alface e era costume as elites servirem alface como entrada, antes do prato principal, com rabanetes e outros legumes crus. Essa prática ainda perdura em algumas regiões e países. Na época Romana, a alface já era possuídora de todo um conteúdo cultural, medical, religioso e alimentício. A alface foi cultivada pelos antigos Egípcios, existindo representações em alguns túmulos que datam de quase 2700 anos antes de Cristo.

Contém Vitamina A, vitamina B6 e vitamina C, potássio, cálcio, fósforo, sódio, ferro, zinco, magnésio, tiamina e niacina.

Cultivamos Confiança